SINDARE - Sindicato dos Auditores Fiscais da Receita Estadual do Estado do Tocantins
29/12/2013 - 15h15m

ACREDITEM, SUBSÍDIO INTEGRAL NÃO FOI APROVADO POR MALDADE DOS "MESMOS DE SEMPRE". DA "TURMA DO QUANTO PIOR, MELHOR"

 

A "turma do quanto pior melhor" mais uma vez fez a valer o seu desiderato de, sempre que puder, prejudicar a categoria fiscal. Afinal o seu propósito é, só e somente-só, se locupletar de louros pessoais. Foi assim na última sexta-feira, quando numa atuação patética, conseguiu obstruir a aprovação do projeto de lei que propunha a alteração da forma de remuneração do fisco estadual, passando de vencimento para subsídio, incorporação da produtividade fiscal - com a desnecessidade de avaliação -, passando a ser subsídio integral. Ocorre que como determinada entidade estava e férias, alguns de seus "líderes" não se encontravam em Palmas para sair na foto da aprovação de lei que o SINDARE propôs e, com muito esforço, conseguiu convencer o Governo do Estado da sua necessidade. O "dirigente-quase-mor" de determinada entidade que se diz classista - sindical, contactou determinado político e o convenceu a pedir vistas de tão importante projeto para a categoria fiscal, numa atitude patética. Mas que já não surpreende, ante  o seu histórico de maldades. Sabe-se já que houve um contato para o senhor Fabion (político de Tocantinópolis, que por sua vez ligou para o deputado Bonifácio (este alegou ter sido informado que havia algum prejuízo à categoria em parte do projeto de lei), que teria pedido ao Deputado Freire Júnior para pedir vistas. Tudo se deu mais ou menos assim. A despeito da presença do SINDARE e da AUDIFISCO  na Assembléia Legislativa, que tentaram com afinco demover os deputados Bonifácio e Freire Júnior da idéia de postergar a aprovação do projeto - que só traz vantagens e,principalmente, segurança de uma aposentadoria integral - ainda assim foi adiada para o inicio do ano legislativo estadual, que se dará somente em fevereiro de 2014. Dirigentes da ASFETO também contactaram diversos parlamentares e asseveraram que o projeto,por ser importante, necessário e bom para a categoria fiscal, também tem o seu apoio.

Fica então assim combinado: 1) O SINDARE e a AUDIFISCO continuam a sua luta pelo bem da categoria fiscal e tudo fará, já no início do processo legislativo, para a aprovação desse indispensável projeto, sustentáculo da remuneração integral do Auditores Fiscais, tanto os da ativa, quanto, principalmente, os aposentados e pensionistas; 2)  A ASFETO, espera-se, também se mantém aliada nesta importante conquista da categoria fiscal; 3) Os Auditores Fiscais, sejam da classe II, sejam da classe IV, sejam aposentados, sejam pensionistas ou sejam da ativa, os dirigentes classistas ou não, os filiados ou não ao SINDARE e a AUDIFISCO, enfim, os que concordem com o projeto, estão desde já convocados para enchermos as galerias da Assembléia Legislativa, já no primeiro dia de abertura do ano legislativo; 4) Os outros... ah, os outros. Esses também estarão lá. Já terão retornado das suas férias e, sem dúvidas, não vão perder a oportunidade de aparecerem nas fotos. Afinal 2014 é ano eleitoral e os projetos político-eleitorais-pessoais, para esses, têm prioridade. Ah se tem!

© 2018 - SINDARE - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por ConsulteWare