SINDARE - Sindicato dos Auditores Fiscais da Receita Estadual do Estado do Tocantins
22/01/2012 - 09h07m

Pré-candidatos articulam campanha e buscam apoios

 

A 260 dias das eleições municipais de 2012, partidos e líderes políticos intensificam as reuniões partidárias e com lideranças em torno de suas pré-candidaturas em Palmas. A prefeitura da Capital tem um peso político importante e mobiliza as siglas, inclusive visando às eleições de 2014, onde Palmas tem um papel importante na decisão. O Jornal do Tocantins ouviu os principais pré-candidatos, partidos, o prefeito Raul Filho (PT), os senadores João Ribeiro (PR) e Kátia Abreu (PSD), e o secretário estadual do Planejamento e da Modernização da Gestão Pública, Eduardo Siqueira Campos.
Raul Filho, já no segundo mandato à frente da prefeitura de Palmas, deixou claro que pretende participar das articulações das eleições e deseja garantir um sucessor. "O nosso grupo político está determinado a fazer a sua sucessão e continuar o seu projeto político na Capital", ressaltou. Conforme Raul, o grupo deverá anunciar o nome do candidato a prefeito até o dia 5 de março. O prefeito explicou que no momento as siglas discutem o critério da escolha, sendo que a pesquisa será um dos fatores postos em avaliação.
Uma pré-candidatura que já está nas ruas é a do deputado estadual Marcelo Lelis (PV), que nas eleições de 2008 surpreendeu ao ficar em segundo lugar na corrida pela prefeitura de Palmas, a 11 pontos percentuais de Raul. Lelis afirmou que ele e o seu partido buscam apoio do governador Siqueira Campos (PSDB) para as eleições, mas ainda não existe uma definição. O deputado ressaltou que as articulações com outras siglas e lideranças estão caminhando bem e avalia as outras eventuais pré-candidaturas de integrantes dos partidos da base do governo do Estado como naturais no processo.
Lelis disse que o PV construiu, com base em dois encontros do partido realizados no ano passado, uma proposta de governo para Palmas para ser debatida com a população. O pré-candidato explicou que, a partir de fevereiro, eles irão realizar reuniões mensais nas macrorregiões de Palmas com o objetivo de construir um plano de governo coletivo. Conforme o deputado, essa ação é a retomada do projeto Palmas é você quem faz feito em 2008, também no período da pré-candidatura.
 
Indefinição
O governador Siqueira Campos não teria feito qualquer reunião ainda para falar sobre as eleições. Pelo menos foi isso que informou o secretário Eduardo Siqueira Campos. Ele disse que o governador está focado nas questões administrativas e nem "tão cedo" deve tomar uma decisão em relação a apoio a candidaturas. "Ainda é início e não há necessidade de anteciparmos as coisas", analisou. Eduardo Siqueira apontou que o período exige cautela e o governo deve buscar uma estabilidade administrativa.
Os líderes do PSDB e PSD, partidos da base do governo do Estado, publicamente também dizem ser cedo para discutir as eleições. Os partidos não têm pré-candidatos lançados. O presidente regional do PSDB e secretário estadual da Indústria e Comércio, Ernani Siqueira, disse que as discussões sobre as eleições vão se iniciar em abril. Na opinião da presidente regional do PSD, a senadora Kátia Abreu, os debates sobre as eleições estão muito antecipados, pois "uma eleição está começando a colar na outra". Oficialmente, na sigla da senadora a previsão das discussões é para março.
Embora não tenham descartado qualquer pessoa, nenhum dos líderes, quando questionados, garantiu apoio ao pré-candidato Lelis.
 
3ª via
Presidente do PP em Palmas, diretor-presidente do grupo Skipton (que administra o shopping Capim Dourado) e pré-candidato a prefeito, Carlos Amastha afirmou que o partido tem condições de participar das eleições na Capital com candidatos a prefeito e a vereadores. Segundo ele, a sua candidatura seria a "terceira via". Amastha criticou os processos eleitorais anteriores, que estariam focados em nomes e não nas discussões técnicas. "A população tem entendido isso, propomos uma disputa de projetos, provocamos essa situação", frisou. Ele disse que em fevereiro o PP realizará um encontro para discutir projetos e financiamento com uma equipe técnica do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).
 
Calendário eleitoral
 
 
7 de abril - prazo final para desincompatibilização para candidaturas a vereador
7 de junho - prazo final para desincompatibilização para candidaturas a prefeito e vice-prefeito
1º a 30 de junho - período para realizar as convenções
05 de julho - prazo final para registros de candidaturas a prefeito, vice-prefeito e vereador
21 de agosto - início do período da propaganda eleitoral gratuita no rádio e na televisão
7 de outubro - eleições

 

Com informações: site JTO

© 2018 - SINDARE - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por ConsulteWare