SINDARE - Sindicato dos Auditores Fiscais da Receita Estadual do Estado do Tocantins
10/05/2011 - 11h14m

Juros do cheque especial sobem ao maior nível desde 2008

 

As taxas de juros para consumo subiram em abril, na terceira elevação no ano e segunda consecutiva, segundo levantamento divulgado nesta terça-feira pela Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade (Anefac). A média geral para pessoa física cobrada pelos bancos teve alta de 6,78% ao mês (119,72% ao ano) em março para 6,81% ao mês (120,47% ao ano) em abril.

Entre as linhas que tiveram aumento, destaca-se o cheque especial, que passou de 7,78% ao mês (145,73% ao ano) para 7,97% ao mês (150,98% ao ano), atingindo o maior valor desde novembro de 2008. "O cheque especial não é renda e deve ser utilizado por um período curto e emergencial. Se tiver necessidade de usar este limite por um período maior procure a sua instituição financeira e faça um empréstimo pessoal (que tem custos menores) para liquidar o cheque especial", afirma a Anefac em nota.

De acordo com a pesquisa, também tiveram aumento os juros do comércio (crédito diretamente pela loja) e do empréstimo pessoal feito por bancos, que tiveram média de 5,68% ao mês (94,05% ao ano) e 4,70% ao mês (73,52% ao ano), respectivamente. Já o Crédito Direto ao Consumidor (CDC), bastante utilizado para o financiamento de veículos, ficou inalterado em 2,39% ao mês (32,77% ao ano). Apenas o empréstimo pessoal de financeiras mostrou taxa menor que a de março.

Os acréscimos são consequências da elevação dos depósitos compulsórios em dezembro do ano passado, das recentes altas na taxa básica de juros - o Banco Central aumentou a Selic três vezes só neste ano, em 1,25 ponto percentual no total -, e das elevações das alíquotas de Imposto sobre Operações Financeiras (IOF), segundo a Anefac. A entidade ainda recomenda que os consumidores evitem comprometer demasiadamente o orçamento. "Existem linhas de crédito mais baratas como o micro crédito que tem taxa de 2% ao mês, penhor de jóias e do crédito consignado com desconto em folha", ressalta em nota a Anefac.

Confira as taxas médias de juros em abril, segundo a Anefac:

Comércio - 5,68% ao mês (94,05% ao ano)
Cartão de crédito - 10,69% ao mês (238,30% ao ano)
Cheque especial - 7,97% ao mês (150,98% ao ano)
CDC (bancos) - 2,39% ao mês (32,77% ao ano)
Empréstimo pessoal (bancos) - 4,7% ao mês (73,52% ao ano)
Empréstimo pessoal (financeiras) - 9,44% ao mês (195,2% ao ano).

 

Com informações: site Economia TERRA

© 2018 - SINDARE - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por ConsulteWare