SINDARE - Sindicato dos Auditores Fiscais da Receita Estadual do Estado do Tocantins
12/11/2010 - 11h26m

Governo não tem previsão de criação de impostos, garante Paulo Bernardo

 

O ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, sinalizou nesta quinta-feira, 11, durante o programa de rádio Bom Dia Ministro, que a possibilidade de retomada da CPMF, o imposto do cheque, deve sair da pauta das discussões. "A (presidente eleita) Dilma (Rousseff) já disse que não vai mandar proposta para o Congresso e se ninguém falar mais nesse assunto, acho que acabou o assunto", afirmou. Ele garantiu que o governo não tem previsão de criação de impostos.

Bernardo salientou que, durante o governo Lula, a arrecadação cresceu porque economia estava aquecida e, com isso, houve melhora da arrecadação. "O presidente Lula não criou impostos. Perdemos a CPMF, inclusive, cerca de R$ 40 bilhões anuais, e procuramos fazer adequações ao Orçamento", argumentou.

O ministro voltou a fazer analogia do governo com a economia doméstica, dizendo que se há interesse em fazer despesas, é preciso arrumar dinheiro. "É que nem em casa, não tem mágica."

 

Fonte: O Estado de São Paulo

© 2018 - SINDARE - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por ConsulteWare