SINDARE - Sindicato dos Auditores Fiscais da Receita Estadual do Estado do Tocantins
02/08/2011 - 06h31m

Câmara dos EUA aprova elevação da dívida

 

A Câmara dos Representantes dos Estados Unidos aprovou na noite de ontem, com 269 votos a favor e 161 contra, o projeto de lei que eleva o limite legal de endividamento do governo do país e reduz o déficit orçamentário em US$ 2,7 trilhões em dez anos. O projeto será enviado ao Senado, onde deve ser votado hoje. Caso seja aprovado naquela Casa, o presidente Barack Obama já disse que vai sancioná-lo.
O projeto foi elaborado a partir de um acordo entre os partidos Democrata e Republicano alcançado no domingo, depois de meses de negociações. A falta de um acordo sobre a elevação do limite da dívida, atualmente em US$ 14,29 trilhões, ameaçava deixar o governo dos EUA sem condições de fazer pagamentos hoje, com o risco de declaração de default e de perda do rating de crédito AAA.
O acordo prevê uma elevação gradual do limite de endividamento. Na primeira etapa, ele será elevado em US$ 900 bilhões, enquanto o governo cortará despesas de US$ 917 bilhões nos Orçamentos dos próximos dez anos; nas etapas seguintes, um comitê de seis congressistas democratas e seis republicanos deverá, até 23 de novembro, selecionar mais US$ 1,5 trilhão em cortes de gastos, para serem votados pelo Congresso até 23 de dezembro; nessa ocasião, o limite da dívida seria elevado em mais US$ 1,2 trilhão.

 

Com informações: site Jornal do Tocantins

© 2018 - SINDARE - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por ConsulteWare