SINDARE - Sindicato dos Auditores Fiscais da Receita Estadual do Estado do Tocantins
14/09/2013 - 00h13m

Ataídes Oliveira critica Sistema S e recebe apoio do fisco

 

O Senador Ataídes Oliveira ministrou palestra sobre as  possíveis irregularidades cometidos pelo SISTEMA S, composto pelas entidades SESI, SENAI, SESC, SENAC, SESTE, SENAT, SENAR, SESCOOP, APEX E ABDI, e suas respectivas Confederações - CNI, CNC, CNA, CNT e OCB. As informações foram repassadas durante o I Seminário do Fisco Tocantinense  - Fisco Forte, Estado Forte, realizado pelo Sindicato dos Auditores Fiscais da Receita Estadual do Estado do Tocantins – SINDARE e da Associação dos Auditores Fiscais do Estado do Tocantins, AUDIFISCO. Diversas entidades nacionais da área do fisco, diante do exposto, manifestaram apoio às apurações das auditorias feitas nas entidades do Sistema S.

As colocações feitas por Ataíde estavam respaldadas auditorias elaboradas pelo Tribunal de Contas da União (TCU) e Controladoria Geral da União (CGU), requeridas por ele, após não ter conseguido informações sobre o Sistema S. Segundo ele, as informações que recebeu o deixaram perplexo. “Eras diversas irregularidades que na minha concepção não é aceitável diante de um sistema que recebe bilhões de reais como falta de transparência; desvio de finalidade; arrecadação feita diretamente com os contribuintes; cobrança por cursos - que deveriam ser gratuitos; contratação de pessoal sem nenhum critério; supersalários; cumulatividade de cargos; apropriação indébita; contabilidade despadronizadas; entre outras”, disse Oliveira.

Ataídes informou que a arrecadação do Sistema S deve chegar a R$ 18 bilhões este ano. Essa quantia, assinalou, é maior do que a arrecadação de ICMS de 24 estados e chega a superar o Produto Interno Bruto (PIB) de quatro estados da Região Norte.

Segundo o Parlamentar,  os dirigentes do Sistema S são tão poderosos que não se preocupam com as sanções impostas na lei por não cumprirem suas determinações. “Todo esse dinheiro tem uma só finalidade: qualificação de mão de obra, que hoje não existe neste país e o que deveria ser gratuito para o povo acaba sendo cobrado e a um preço não acessível a comunidade”, disse ele.

Os auditores fiscais participantes do Seminário apoiaram a luta do Senador. “Realmente são dados que deixam todos nós perplexos com o que algumas entidades fazem com o dinheiro público.  O senhor pode contar com nosso apoio”, afirmou o presidente da Fenafisco, Manoel Isidro, que aproveitou a oportunidade para convidar o Senador Ataídes para participar do XVI Congresso Nacional do Fisco Estadual e Distrital como palestrante.

© 2018 - SINDARE - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por ConsulteWare