SINDARE - Sindicato dos Auditores Fiscais da Receita Estadual do Estado do Tocantins
27/01/2013 - 12h38m

TRAGÉDIA EM SANTA MARIA - RS CHOCA POPULAÇÃO BRASILEIRA. SINDARE E AUDIFISCO SE SOLIDARIZAM

 
Até o momento, pelo menos 232 pessoas morreram e duzentas ficaram feridas em um incêndio na madrugada deste domingo (27) em uma boate no município de Santa Maria, Rio Grande do Sul. De acordo com o tenente-coronel do Exército, Moisés da Silva Fuchs, em entrevista à Folha de S. Paulo, afirmou que este número pode ser ainda maior porque há pessoas desaparecidas e espalhadas em diversos hospitais. Para ajudar no resgate, a parede da boate foi quebrada Os corpos estão sendo encaminhados para o Centro Desportivo Municipal (Farrezão) por um caminhão da Brigada Militar, devido à quantidade de vítimas. A delegada afirma que em breve o Centro Desportivo será liberado para a entrada de familiares para que estes possam reconhecer as vítimas. De acordo com o coordenador da Defesa Civil da cidade, Adelar Vargas, o fogo pode ter começado na espuma de isolamento acústico do teto. Segundo ele, um dos membros da banda que estava se apresentando teria acendido um sinalizador, que atingiu o teto e deu inicio às chamas. O incêndio foi controlado por volta da 5h30, mas muitas pessoas já estavam mortas Por causa da tragédia, a presidente Dilma Rousseff cancelou os compromissos oficiais de sua primeira viagem internacional do ano para o Chile. Ainda neste domingo (27) ela retornou ao Brasil, primeiro à Brasília, e depois seguiu para Santa Maria para acompanhar o resgate e a identificação das vítimas. A boate ficou completamente destruída e sua estrutura corre o risco de desabar, segundo os bombeiros. O fogo foi controlado às 5h30, mas os bombeiros realizavam o trabalho de rescaldo até às 7h. O alvará de funcionamento da boate Kiss, onde o incêndio aconteceu, estava vencido desde agosto de 2012. Sabe-se que seguranças da boate impediram a saída dos presentes na boate enquanto não pagassem as comandas de consumo, o que proporcionou maior gravidade à tragédia, uma vez que a maioria dos óbitos ocorreu por intoxicação.

A presidenta Dilma Rousseff deixou há pouco o ginásio de esportes de Santa Maria, onde se encontrou com parentes de vítimas do incêndio na boate Kiss, na madrugada deste domingo, 27. Muito emocionada, a presidenta deixou o local sem falar com a imprensa. Antes de chegar ao ginásio, ela também passou no Hospital Caridade, onde estão sendo atendidos parte dos feridos. A presidenta segue para a Base Aérea de Santa Maria, acompanhada pelo prefeito da cidade, César Schimer. A presidenta estava acompanhada do ministro da educação, Aloizio Mercadante; da ministra dos Direitos Humanos, Maria do Rosário, e do presidente da Câmara dos Deputados, Marco Maia (PT-SP). "É o tipo de tragédia que ninguém imagina que possa acontecer. Nossa preocupação agora é atender as famílias, e depois vemos outras coisas [apuração sobre as causas e responsáveis pelo acidente]", disse Marco Maia. Dilma que participava da reunião da Comunidade de Estados Latino-Americanos e Caribenhos com a União Europeia, no Chile, cancelou a participação em três reuniões com autoridades da Argentina, Letônia e Bolívia por causa da tragédia e seguiu para Santa Maria. Em rápida entrevista, ainda no Chile, a presidenta se emocionou ao comentar a tragédia.

Os dirigentes e filiados do SINDARE e da AUDIFISCO, rogam pelas almas dos que pereceram nessatragédia, além se solidarizarem com os parentes e amigos das vítimas.

informações da Folha de São Paulo.

© 2018 - SINDARE - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por ConsulteWare