SINDARE - Sindicato dos Auditores Fiscais da Receita Estadual do Estado do Tocantins
14/10/2016 - 23h59m

APÓS PACOTAÇO TRIBUTÁRIO E COM UMA GESTÃO TRIBUTÁRIA INEFICIENTE TOCANTINS DESPENCA NO RANKING DA ECONOMIST

 

Pelo quinto ano consecutivo, a consultoria britânica Economist Intelligence Unit (EIU), o Centro de Liderança Pública (CLP) e a Tendências Consultoria analisaram a competitividade de cada uma das 27 unidades da federação.

As quatro primeiras colocações foram mantidas: São Paulo segue na liderança, seguido por Paraná, Santa Catarina e o Distrito Federal. Em quinto, ficou o Mato Grosso do Sul, roubando o lugar que era do Espírito Santo no ano passado. 

Foram analisados 65 itens em 10 pilares estratégicos: segurança pública; eficiência da máquina pública; sustentabilidade social; capital humano; infraestrutura; inovação;educação; ; potencial de mercado; solidez fiscal e sustentabilidade ambiental.

Após figurar na 14º posição no Ranking em 2015, o Estado do Tocantins, após o pacotaço tributário do ano passado e com a sua gestão tributária cada vez mais claudicante, despencou para a 19ª colocação no ranking, mantendo-se bem abaixo da pontuação média entre os estados brasileiros.

É por essas e outras, que o Plano de Ações do SINDARE/AUDIFISCO, atualmente com  cinquenta medidas propostas – e que contou também com significativa colaboração da Associação dos Funcionários do Fisco do Estado do Tocantins  (ASFETO),  para o bem do Tocantins, precisa ser implantado o quanto antes a fim de dar eficiência à gestão tributária do estado, mais eficiência à fiscalização e, por consequência, uma imediato aumento da arrecadação tributária estadual. Tudo isso sem aumentar um único tributo.

Vejam o ranking em 2016:

1º     São Paulo                          88,9

2º      Paraná                              76,9

3º      Santa Catarina                 74,3

 4º     Distrito federal                 66,8 

 5º      Mato Grosso do Sul         65,1

 6º       Espirito Santo                   62,6

 7º        Minas Gerais                    57,5

 8º       Rio de Janeiro                   56,7

 9º        Rio Grande do Sul           55,5

10º       Mato Grosso                    55

11º       Roraima                            54.6

12º       Goiás                                 53,1

13º       Pernambuco                  50,3

14º      Ceará 

48,1

15º      Paraíba

47,8

16º      Amapá

45,5

17º      Amazonas

45

18º      Rio Grande do Norte

44,5

19º      Tocantins

42,5

20º      Bahia

42,3

21º       Pará

38,7

22º       Rondônia

37,9

23º       Maranhão

34,3

24º       Piauí

34,1

25º       Acre

32

26º       Sergipe

28,5

27º       Alagoas

15,9

© 2018 - SINDARE - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por ConsulteWare